Na noite da última quinta-feira (28), os prefeitos do ABC paulista entregaram ao governo do Estado uma proposta para que a Região Metropolitana de São Paulo seja dividida em seis microrregiões no processo de flexibilização da quarentena .

Leia também: Mortes por Covid-19 no Brasil passam de 20 mil; casos confirmados são 310 mil

Prefeitos do ABC se reúnem no Palácio dos Bandeirantes
Imagem: Divulgação/Consórcio Intermunicipal Grande ABC
Prefeitos do ABC se reúnem no Palácio dos Bandeirantes

O objetivo da proposta é que o Estado reconsidere as regras de flexibilização da quarentena nas sete cidades que formam o ABC, possibilitando a retomada das atividades. 

Leia também: SP tem 272 mortes por Covid-19 em um dia e total de óbitos passa de 6 mil

Entre os municípios que poderão reabrir, apenas a capital paulista foi destacada por João Doria (PSDB), sendo colocada na fase 2 (laranja). Já a Região Metropolitana foi classificada na fase 1 (vermelha), que, na prática, não muda nada em relação à atual situação. 

Com a proposta, os prefeitos pretendem que o ABC passe para o mesmo grau da capital, o que permitiria a reabertura de comércios e shoppings. 

"A expectativa do colegiado de prefeitos é que o governador acolha o pedido e faça o anúncio amanhã [hoje], durante coletiva de imprensa", afirmou Gabriel Maranhão, prefeito de Rio Grande da Serra, que também é o presidente do Consórcio Intermunicipal Grande ABC. 

Leia também: Pesquisadora alerta que Covid-19 é apenas "ponta do iceberg"

Diante da possibilidade do anúncio de João Doria , a assembleia extraordinária do Consórcio ABC, marcada para essa sexta-feira (29) às 10h00, foi transferida para às 15h00, após a coletiva sobre a Covid-19 do governador. As informações são o Uol .

    Veja Também

      Mostrar mais