skaf e doria
Fotos públicas/reprodução
presidente da Fiesp ainda fez críticas à condução estadual da economia no período da pandemia

O presidente da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), Paulo Skaf, criticou o plano de reabertura gradual anunciado ontem pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

Em entrevista à CNN Brasil, Skaf comemorou o início de uma retomada da economia, mas questionou os critérios da gestão estadual.

Testes de anticorpos têm risco maior de "falso negativo" do que o informado

"Foi um passo, houve avanço no sentido de reconhecer que o método antigo de tratar tudo de forma horizontal num estado com 645 cidades, 645 histórias diferentes. Fica a grande dúvida de qual critério levou 38 municípios a terem que permanecerem como estão. Me parece que falta embasamento técnico para justificar isso, porque eu conheço a situação de alguns desses municípios e tenho conversado com prefeitos que mostram que não caberia continuar com essa situação", disse.

Skaf, que foi candidato a governador contra Doria pelo MDB em 2018, mas não chegou ao segundo turno das eleições, disse também que o plano do governo.

Auxílio ser prorrogado "acho que é consenso", mas valor será debatido, diz Maia

"Eu não vi e sinto falta nesse programa dos protocolos para o estado e para o município de São Paulo no que diz respeito por exemplo a transporte público. Eu gostaria de saber com essa abertura da cidade de São Paulo, que é positiva, qual vai ser o aumento de trânsito, de pessoas que dependam de transporte público, ônibus e metrô. Quantos carros a mais de ônibus vão entrar em circulação? Quantos carros a mais de metrô, vai aumentar a velocidade do metrô para aumentar a circulação? Eu não ouvi nada sobre isso e é importantíssimo", afirmou.

O presidente da Fiesp ainda fez críticas à condução estadual da economia no período da pandemia. "Aqui não houve nenhum adiamento de imposto. Pelo contrário, quem deixou de pagar ICMS levou multa e juros. Imagine em uma pandemia deixar de pagar impostos e ainda pagar juros. Em alguns momentos, faltou sensibilidade", criticou. 

    Veja Também

      Mostrar mais