Recentemente, Luiz Henrique Mandetta declarou que o Ministério da Saúde, até então comandado por Nelson Teich, era "uma nau sem rumo". Em resposta ao seu antecessor, na última segunda-feira (18), Teich o chamou de "deselegante".

Leia também: Covid-19: Mortes em São Paulo chegam a 2.511 e casos passam de 30 mil

Nelson Teich e Luiz Henrique Mandetta
Reoprodução/Twitter
Nelson Teich e Luiz Henrique Mandetta

​"Em 28 dias à frente do MS [Ministério da Saúde], por mais difícil que fosse a situação, nunca expus gestões anteriores", escreveu Nelson Teich em texto publicado em suas redes sociais. 

Leia também: Laboratório diz ter descoberto anticorpo contra Covid-19 e vê ações subirem 170%

"Acho muito deselegante um ex-ministro criticar seu sucessor e acredito que esse tipo de condução só aumenta a polarização e o desgaste, prejudicando desta forma o país inteiro", completou.

Leia também: Covid-19: Mortes em São Paulo chegam a 2.586 e casos passam de 31 mil

Nelson Teich pediu demissão, na última sexta-feira (15), do governo Bolsonaro . O médico deixou a pasta por resistir a mudanças no protocolo para uso da cloroquina no tratamento da Covid-19 .

    Veja Também

      Mostrar mais