weintraub
Marcos Corrêa/PR
Ministro da Educação Abraham Weintraub foi orientado pelo Planalto a entregar fundo bilionário ao centrão

O ministro da Educação Abraham Weintraub queria a criação de um conselho com a participação da Casa Civil no MEC. Para alcançar o objetivo, o ministro tentou liberar o Fundo Nacional de Desenvolvimento (FNDE) para o Partido Progressista (PP) e dividir a responsabilidade do fundo. Mas segundo os líderes do Centrão, o Planalto não autorizou. Por isso, o FNDE será entregue ao centrão nos próximos dias, segundo informações da coluna de Andréia Sadi, do G1.

Leia mais:  PF sabia de movimentações de Queiroz antes da eleição de 2018, diz relatório do Coaf 

A negociação integra a articulação do governo por apoio do bloco partidário ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que teme um processo de impeachment no Congresso. Nesta segunda-feira (18), o Diário Oficial publicou que o governo já liberou uma diretoria ao PL . O Partido Progressista aguarda o comando do fundo. 

Weintraub integra a ala ideológica do governo e faz discursos contra o fisiologismo e a chamada "velha política" e por essa razão teria tentado vetar a indicação ao centrão, mas foi desautorizado pelo Planalto. 

Leia mais: Apesar do risco, máscara que ajuda beber "com segurança" na pandemia faz sucesso

A expectativa é que o comando do fundo seja entregue nos próximos 10 dias. O nome do indicado ao PP para o fundo já está com o Planalto . Líderes do centrão disseram que no momento a chance de impeachment do presidente Jair Bolsonaro é "pequena", segundo a jornalista Andréia Sadi. 


    Leia tudo sobre: impeachment

    Veja Também

      Mostrar mais