Presidente Jair Bolsonaro
Agência Brasil
Presidente Jair Bolsonaro

Contradizendo Jair Bolsonaro, o novo diretor executivo da Polícia Federal, Carlos Henrique Oliveira, afirmou em depoimento prestado na quarta-feira (13) que a PF-RJ mirou investigações em parentes do presidente. Elas seriam voltadas ao âmbito eleitoral e terminado sem indiciamentos.

Segundo informações da agência do Estado de S.Paulo, que teve acesso ao depoimento, Oliveira foi questionado sobre se tinha conhecimento de investigações contra familiares do presidente em 2019 e 2020 e citou uma que já foi relatada. Essa investigação teria mirado supostos crimes de lavagem de dinheiro e falsidade ideológica na declaração de bens do senador Flávio Bolsonaro em três eleições seguidas (2014, 2016, 2018).

Leia também: Bolsonaro pede dados à PF e delegados acreditam que intenção é atacar Moro

A confirmação de Oliveira foi dada em depoimento um dia após afirmação de Jair Bolsonaro de que a família dele nunca foi investigada pela Polícia Federal. O presidente garantiu a idoneidade da família ao ser questionado por jornalistas sobre reunião ministerial na qual ele teria falado que demitiria moro se comando da PF não fosse trocado. O então ministro da Justiça se demitiu em seguida.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários