Crianças levadas por padre ao Palácio da Alvorada cantaram para Bolsonaro.
Reprodução
Crianças levadas por padre ao Palácio da Alvorada cantaram para Bolsonaro.


O presidente Jair Bolsonaro disse, nesta terça-feira (12), que irá enviar ao Congresso Nacional, com “urgência”, um projeto de lei contra a “ideologia de gênero” , termo não reconhecido por educadores, mas utilizado frequentemente por políticos conservadores. A afirmação foi feita durante um encontro com crianças levadas ao Palácio da Alvorada, em Brasília, pelo padre Pedro Stepian .

Em vídeo transmitido pelas redes sociais, o presidente, de máscara, pega uma das crianças no colo enquanto ouve as outras cantarem. Depois disso, elas começam a ler frase como “não queremos ideologia do gênero ”, a pedido de Stepian.

Leia também: Rede social oculta postagem de Bolsonaro com informação falsa

Ao ouvir a reivindicação, Bolsonaro lembra o caso da cidade goiana de Nova Gama, que tentou aprovar uma lei municipal que vetava a discussão de gênero em escolas, mas foi impedida pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

"Sabemos que, por  11 a 0, o STF derrubou uma lei municipal que proibia ideologia de gênero. Já pedi ontem para o (major) Jorge (Oliveira), nosso ministro (da Secretaria-Geral), para que providenciasse uma lei, um projeto federal. E devemos apresentar hoje esse projeto com urgência constitucional", respondeu Bolsonaro.

O presidente é contra a abordagem de temas como a diferença entre gênero, sexo biológico e sexualidade dentro das escolas. Em sua cruzada contra a educação sexual, ele tem apoio de vários setores, principalmente entre religiosos de diferentes doutrinas.

    Veja Também

      Mostrar mais