Bolsonaro cumprimentou apoiadores de longe
Facebook/Reprodução
Bolsonaro cumprimentou apoiadores de longe

O presidente Jair Bolsonaro afirmou em conversa com seus apoiadores na tarde do sábado (18) que não vai ser “retirado” da presidência da república por causa da crise do novo coronavírus (Sars-Cov-2). Sob gritos de “Fora Maia”, ele criticou medidas do STF que dão aos estados poder para decidir sobre isolamento social e afirmou que muitas das ações tomadas diante desta crise demonstram “uma vontade desses políticos de querer abalar a presidência da república”. “Não vão me tirar daqui”, garantiu Bolsonaro.

Em vídeo gravado diretamente da rampa do Palácio do Planalto antes de falar com apoiadores, Bolsonaro voltou a criticar governantes de estados brasileiros por detenções e prisões de pessoas que descumpriram os decretos de isolamento social. “Desde o começo eu falei que tínhamos dois problemas, o virus e o desemprego", afirmou.

Leia também: Teich participa de videoconferência com ministros do G-20

Ele afirmou, ainda, que “falta humildade” nos governantes, que os problemas foram "potencializados" e que o "pavor é demais". “Não dá para entender que o que vai matar as pessoas para valer são as consequências do desemprego?”, questionou.

Veja, abaixo, conversa de Bolsonaro com seguidores:


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários