Alexandre Frota (PSDB)
Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados
Alexandre Frota (PSDB)

O deputado federal Alexandre Frota (PSDB)  afirmou que teve R$, 6,6 mil descontado de seu salário por decisão da juíza Grace Correa Pereira, da 9ª Vara Cível de Brasília.

A magistrada aceitou o pedido da defesa Jean Wyllys para que parte do salário de Frota fosse penhorado para quitar honorários advocatícios do ex-deputado pelo PSOL. "Já foi descontado obedecendo a Justiça, menos um problema. Vamos seguir a vida", disse o parlamentar em entrevista ao jornal Folha de São Paulo.

Homem é detido ao caminhar em praia do Recife; assista

Jean acusou Frota de promover contra ele uma série de notícias falsas na internet. O deputado tucano chegou a dizer que Wyllys apoiava a pedofilia em uma delas.

A Justiça deu ganho de causa ao ex-deputado, e Frota foi condenado a pagar a ele indenização por danos morais.

Mulher está presa ilegalmente há um mês no Rio em meio à pandemia de coronavírus

Em 2018, a Justiça Federal em Osasco, na Grande São Paulo, condenou no ator Alexandre Frota a pagar uma multa de mais de R$ 295 mil por difamação e injúria por ter atribuído publicamente uma fala falsa sobre pedofilia a Jean Wyllys.

De acordo com a Justiça, em 2017 Frota postou em sua página oficial na internet uma foto de Wyllys, autor do processo, atribuindo-lhe a seguinte fala: “A pedofilia é uma prática normal em diversas espécies de animal (sic), anormal é o seu preconceito”.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários