Publicitário Sérgio Lima arrow-options
Reprodução/Youtube
Publicitário Sérgio Lima

Conselheiro do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o publicitário Sérgio Lima participou, na noite desta quarta-feira (15), de uma transmissão ao vivo onde criticou o ainda ministro Luiz Henrique Mandetta (DEM) e os governadores. A live foi realizada com a empresária Karim Miskulin, do Grupo Voto, que promove a atuação de mulheres na política.

Leia também: Coronavírus no Brasil: acompanhe a situação no País em tempo real

“Finalmente o governo vai se libertar do que está refém, de um ministro que só está falando e não tem um plano de execução”, afirmou o publicitário de Bolsonaro sobre Mandetta, que segundo ele “fala muito bonito, mas não conseguiu executar um plano” para combater a pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2). “O quanto antes esse ministro tem de ser demitido”, defendeu.

Sérgio Lima é responsável pela comunicação do partido que Bolsonaro tenta criar, a Aliança Pelo Brasil. Ele também tem auxiliado o presidente em seus pronunciamentos em rede nacional. O publicitário afirma que ajuda Bolsonaro, de forma voluntária, desde a campanha eleitoral de 2018. Seu pai é militar e foi colega de Bolsonaro na Academia Militar das Agulhas Negras.

O publicitário também criticou a forma que os governadores estão administrando a pandemia. Ele afirma que nesse momento é importante que não se gere pânico, algo que, ao olhar dele, os governadores estão fazendo. “Senão, a gente vai estar sendo cúmplice de malucos, de governadores, de psicopatas que estão ajudando, por uma sede de poder, a matar muitas pessoas que estão desesperadas com medo, trancadas em suas casas”.

Leia também: De gripezinha a "não é tudo isso": vezes em que Bolsonaro minimizou coronavírus 

“Se um governador que comete esse crime se torna presidente, a gente sabe o futuro que isso vai ser. Um deles é uma grande decepção, que é o governador de São Paulo. Tenho vergonha de ter um dia admirado de alguma forma esse senhor. O que ele está fazendo por uma sede de poder é absurdo”, afirmou o publicitário que aconselha Bolsonaro


    Veja Também

      Mostrar mais