Presidente Jair Bolsonaro
Agência Brasil
Presidente Jair Bolsonaro

A Câmara dos Deputados aceitou nesta quarta-feira (15) um requerimento que obriga o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) a prestar informações, em até 30 dias, sobre os resultados dos testes para o novo coronavírus (Sars-Cov-2) que realizou. Se o prazo não for cumprido ou seja apresentado informações falsas, o caso pode ser enquadrado em crime de responsabilidade, que poderia levar a abertura de um processo de impeachment.

Leia também: Coronavírus no Brasil: acompanhe a situação no País em tempo real

No começo do mês março, Bolsonaro realizou dois testes do novo coronavírus, após ter participado de uma viagem ao exterior – em que parte da sua equipe contraiu Covid-19 – e após ter tido contato com a população. O presidente alega que os exames deram negativo, mas se nega em mostrar o resultado dos exames, até mesmo quando a informação foi solicitada via Lei de Acesso à Informação. 

A Presidência afirma que a informação é sigilosa. Mas o requerimento, escrito pelo deputado Rogério Correia (PT-MG), que foi acolhido na Câmara afirma que “por se tratar do Presidente e este ser o mandatário maior da república, torna-se fundamental que esta informação seja de domínio público”. Outros governadores, prefeitos e até presidentes de outros países têm seguido a prática de divulgar pelas redes sociais os resultados dos testes de Covid-19 , para demonstrarem mais transparência com a população.

Leia também: De gripezinha a "não é tudo isso": vezes em que Bolsonaro minimizou coronavírus 

O requerimento para a apresentação dos resultados de Bolsonaro foram enviados para o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Jorge Oliveira. Ele terá até 14 de maio para prestar as informações.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários