bolsonaro
Isac Nóbrega/PR
Presidente Jair Bolsonaro (sem partido)

O discurso em que o presidente Jair Bolsonaro pediu o fim do "confinamento em massa" realizado durante o pronunciamento em rede nacional da noite desta terça-feira (24) também foi escrito pelo vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ). 

Leia mais: Buba, motorista de Flordelis, é lançado pré-candidato a vereador por São Gonçalo

Poucos auxiliares teriam conhecimento que o presidente Bolsonaro preparava uma declaração pública até o final da tarde de ontem, segundo o site Terra. A decisão teria sido tomada após uma reunião com os governadores do Centro-Oeste e do Sul. 

A abertura de diálogo dentro do próprio governo foi elogiada pelos governadores e sinalizava uma mudança de postura de Bolsonaro diante dos efeitos causados pelo novo coronavírus , a covid-19 , que já matou 46 pessoas no país e adoece mais de 2 mil pessoas até o momento. O pronunciamento surtiu efeito contrário e surpreendeu de forma negativa os auxiliares do Planalto que viram o gesto como um retrocesso. 

O pronunciamento defendeu a reabertura dos pontos comerciais do país e das escolas sob a justificativa de que apenas os idosos são grupos de risco. Para Bolsonaro, a imprensa é responsável por transmitir à população a "sensação de pavor" e potencializar o que ele chama de "histeria".

Bolsonaro pontuou, ainda, que caso contraísse o coronavírus não sentiria efeito algum por conta do histórico de atleta que possui. 

Leia também: Bolsonaro volta a atacar Witzel e Doria antes de reunião com governadores: "demagogia barata"

Ao menos 23 pessoas que viajaram com o presidente em uma comitiva aos Estados Unidos receberam o diagnóstico positivo para o novo coronavírus . O resultado dos exames do presidente Bolsonaro , segundo ele, deram negativos para o covid-19 , mas a imprensa não teve acesso aos documentos. 

    Veja Também

      Mostrar mais