Wtizel anunciou medidas restritivas nesta quinta (19)
Divulgação/Governo do Rio/Eliane Carvalho
Wtizel anunciou medidas restritivas nesta quinta (19)

O governador Wilson Witzel publicou um novo decreto nesta quinta-feira (19) com medidas restritivas para conter a propagação do novo coronavírus no Rio de Janeiro . Entre as medidas estão as restrições de voos internacionais e transportes intermunicipais por terra para a capital. As regras passam a partir de sábado (21).

Leia também: São Paulo proíbe que menores de idade e idosos visitem presídio

No caso de voos nacionais, também está suspensa a ponte-aérea Rio-São Paulo. Essa medida, no entanto, ainda precisa de aprovação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Confira abaixo os serviços que ficarão suspensos:

  • circulação do transporte intermunicipal de passageiros que liga a Região Metropolitana à capital, exceto trens e barcas, que operarão com restrições para atendimento a serviços essenciais;
  • circulação de carros de aplicativos de transportes entre a capital e outros municípios;
  • circulação de transporte interestadual de passageiros com origem de São Paulo, Minas Gerais, Espirito Santo, Bahia, Distrito Federal e demais estados em que a circulação do vírus for confirmada ou situação de emergência decretada. A medida aguarda ratificação da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT);
  • voos de passageiros internacionais, ou nacionais com origem nos estados São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Distrito Federal e demais estados em que a circulação do vírus for confirmada ou situação de emergência decretada. A medida não recai sobre as operações de carga aérea. Compete à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) ratificar esta determinação;
  • atracação de navio de cruzeiro com origem em estados e países com circulação confirmada do coronavírus ou situação de emergência decretada. A presente medida não recai sobre a operação de cargas marítimas. Compete à ANTT ratificar a presente determinação.

Algumas medidas também foram tomadas para diminuir a circulação nas ruas e foverecer o isolamento domiciliar. Fica proibido o funcionamento dos seguintes estabelecimentos por 15 dias:

  • academias, centro de ginástica e estabelecimentos similares;
  • shoppings e centros comerciais. As exceções são supermercados, farmácias e serviços de saúde, como hospitais, clínicas, laboratórios e estabelecimentos congêneres;
  • praias, lagoas, rios e piscinas públicas;
  • bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos congêneres. A presente medida não se aplica aos estabelecimentos sediados no interior de hotéis, pousadas e similares, que deverão funcionar apenas para os hospedes e colaboradores, como forma de assegurar a quarentena.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários