bolsonaro
Agência Brasil
Presidente do Brasil Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) anunciou nesta terça-feira que convidou para uma reunião e entrevista coletiva os presidentes do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli , do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) e da Câmara dos Deputados (DEM-RJ). A reunião, segundo Bolsonaro, vai ser realizada na quarta-feira, às 20h30, no Palácio do Planalto. De acordo com o presidente, a ideia é "demonstrar" que as autoridades estão unidas para enfrentar o avanço do novo coronavírus no país.

Leia mais: Produção de álcool gel caseiro traz riscos e confronta legislação

"(O encontro é para) demonstrar a todos vocês que estamos unidos para combater o bom combate, uma causa comum, que é a questão do vírus que chegou, mas não é motivo de pânico. Essa sempre foi a minha posição", afirmou.

A reunião anunciada por Bolsonaro acontecerá um dia após Maia , Alcolumbre e Toffoli terem se reunido na sede do STF sem a presença de Bolsonaro na segunda-feira. Durante o encontro, os presidentes do Judiciário e do Legislativo conversaram sobre a crise causada pelo novo coronavírus. Apesar de Bolsonaro não estar na reunião, o ministro da Saúde, Henrique Mandetta , compareceu ao encontro.

Leia também: Presos da Lava Jato pedem para deixar prisão por causa do coronavírus

A reunião vai acontecer em meio a um momento tenso na relação entre o Executivo, o Legislativo e o Judiciário. Nos últimos dias, tanto Maia quanto Alcolumbre criticaram o incentivo de Bolsonaro às manifestações realizadas no último domingo, quando manifestantes em diversas cidades protestaram a favor do governo e contra instituições como o Congresso Nacional e o STF. Algumas faixas pediam até o fechamento das duas.

    Veja Também

      Mostrar mais