Faixa com so dizeres contra Lula
Luciano Hang / Twitter / Captura de tela
Faixas foram divulgadas no litoral catarinense

A juíza Anuska Felski da Silva, da 2ª Vara Cível de Navegantes, agendou para o dia 29 de junho a audiência de conciliação entre o ex-presidente Lula e Luciano Hang , dono do grupo Havan .

O empresário é alvo de um processo aberto pelo ex-presidente sob acusações de que Hang teria patrocinado um avião que sobrevoou o litoral catarinense com uma faixa com a mensagem: "Lula cachaceiro devolve meu dinheiro".

Leia também: Lula diz que governo não é "show de humor" e que Bolsonaro gosta de ser ridículo

A suspeita surgiu após o dono da Havan dizer, no início de dezembro do ano passado, que iria "patrocinar" um avião que sobrevoaria o litoral de Santa Catarina com "mensagens patriotas". No dia 28 daquele mês, ele publicou em seu perfil no Twitter um vídeo da cena.

"O povo brasileiro acordou e sentiu na pele o quanto perdeu votando errado. Acreditaram nas pessoas erradas, que só pensaram no poder e destruíram nosso país. Agora juntos vamos reconstruí-lo e transformar o Brasil num lugar de paz, harmonia, ordem e progresso", escreveu Hang na publicação.

Na ação contra o empresário, a defesa de Lula pede R$ 100 mil de indenizações pelo caso, alegando que a mensagem "fere gravemente a imagem e a honra" do ex-presidente.

    Leia tudo sobre: Lula

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários