Alvaro Dias no Senado
Marcos Oliveira/Agência Senado
Alvaro Dias (PODE-PR) fez críticas à condução de Bolsonaro com o Congresso


Líder do Podemos no Senado, Alvaro Dias (PODE-PR) fez críticas a maneira como Jair Bolsonaro e seus ministros lidam com os parlamentares desde o início do governo. Em entrevisa à Folha de S. Paulo e ao UOL , o senador afirmou que o presidente negociou com o que o ministro do GSI, Augusto Heleno, chamou de chantagistas e sem conseguir articulação política, permitiu que o "toma lá da cá" continuasse no Congresso.

Leia também: Alcolumbre anuncia acordo para manter vetos após Bolsonaro enviar projetos

"Com esse vazio [falta de articulação], o centrão cresceu e restabeleceu o toma lá dá cá com muita força. Foram R$ 3,8 bilhões repassados no ano passado. Recursos extras repassados a parlamentares a pretexto do apoio à reforma da Previdência. Isso não é parlamentarismo. É uma relação promíscua que se restabelece", disse Alvaro Dias.

Apoiador de Sergio Moro declarado, o senador, que propôs colocar o então juiz como ministro da Justiça quando era candidato a presidente contra Jair Bolsonaro, afirmou que o Planalto não ajuda o ex-magistrado, que mesmo assim consegue manter a popularidade, segundo Dias, pelo o que fez antes de ser ministro.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários