Ministra Damares Alves
Marcos Corrêa/PR
Damares Alves, ministra dos Direitos Humanos

Em evento realizado na sede da ONU em Genebra (Suíça), a ministra Damares Alves criticou o desrespeito à fé cristã e prometeu ações governamentais para combater violações religiosas .

LEIA MAIS: Mais de 1,3 mil pessoas foram presas durante carnaval de SP

“Exatamente hoje, o Brasil está vivendo seus dias de carnaval. O que estamos vendo nas festas, infelizmente, é uma afronta e um desrespeito à fé cristã ”, disse ela. 

Damares também propõe campanhas de conscientização, e afirma que cristãos estão sendo ridicularizados de forma vil, em nome da arte, da liberdade de expressão e da liberdade de imprensa. 

As críticas da ministra surgem após a escola de samba Mangueira, vencedora do Carnaval do Rio em 2019, gerar polêmica ao encenar a trajetória de Jesus com rosto negro, sangue índio e corpo de mulher.

LEIA MAIS: Marcelo Adnet imita Bolsonaro no carnaval e diverte a web

O presidente Jair Bolsonaro também criticou o enredo da Mangueira em suas redes sociais, considerando o tema como “um desacato às religiões”. De acordo com ele, a representação de Cristo sendo enquadrado pela polícia seria uma provocação. “Faz uma vinculação comigo, estão buscando uma imagem no Rio para me atingir”, disse ele. 

    Veja Também

      Mostrar mais