Faria Lima
Michel Filho / Agência O Globo
Sede da Camargo Corrêa, na Avenida Faria Lima, em São Paulo

O Partido Novo já definiu como devem ser suas campanhas para a disputa das prefeituras nas eleições deste ano. A ideia é focar em públicos que já se identificam com a sigla, como os "faria limers", e deixa pautas sociais e classes mais pobres para o futuro, quando já tiver uma consolidação maior no país.

Leia também: Eduardo Bolsonaro dá banana e manda deputadas que defenderam jornalista "rasparem sovaco"

Segundo informações do blog da jornalista Bela Megale, o Novo entende que as figuras de seus candidatos ainda não têm o peso necessário para brigar pelos votos da população e que o nome do partido é mais forte no momento e tem mais potencial para alcançar mais votos no pleito deste ano.

Por este motivo, a ideia é focar em quem já conhece e, provavelmente, já votou em políticos do partido em 2018. É neste ponto que entram os " faria limers ", como ficaram conhecidas as pessoas que trabalham na região da Avenida Faria Lima, área nobre da cidade de São Paulo, e outros grupos deste mesmo círculo, que teriam mais inclinação em aceitar e apoiar as propostas da sigla.

Leia também: Pedido de impeachment de Witzel é protocolado na Alerj

Assim, o mais provável é que a campanha de Felipe Sabará, nome escolhido pelo Novo para disputar a Prefeitura de São Paulo, foque exatamente no público de maior poder aquisitivo e deixe de lado possíveis pautas voltadas para a população mais pobre da cidade.

    Veja Também

      Mostrar mais