Paulo Maluf
Rovena Rosa/Agência Brasil
Paulo Maluf segue condenado por improbidade administrativa

A prefeitura de São Paulo recebeu R$ 34, 9 milhões desviados dos cofres públicos por supostos desvios de dinheiro atribuído a Paulo Maluf, ex-prefeito da capital paulista. O dinheiro foi devolvido por meio de um acordo de cooperação entre o Ministério Público estadual de São Paulo e a corte Real da Ilha de Jersey, no Reino Unido.

Leia também: "Minha plumagem é diferente da deles", diz Bolsonaro sobre outros políticos

O total recuperado pela Promotora de Justiça e Prefeitura de São Paulo até o momento atingiu cerca de US$ 120 milhões. Segundo o MP, o recurso é referente a desvios realizados nas obras de construção da Avenida Água Espraiada — atual Avenida Jornalista Roberto Marinho — e do Túnel Ayrton Senna, realizadas quando Maluf estava à frente da Prefeitura de São Paulo.

De acordo com o promotor de Justiça Silvio Marques, a ação foi ajuizada em Jersey contra as empresas “offshore” Durant e Kildare. Marques sustenta que ambas receberam dinheiro que tinha sido desviado pelo então prefeito. Ainda de acordo com o membro do MPSP, ainda há valores para serem recuperados, mas parte do dinheiro já havia sido devolvida aos cofres públicos, em 2013.

A família Maluf está com bens bloqueados pela Justiça para garantir o pagamento de indenizações futuras. No Brasil, existem duas ações civil públicas da Promotoria de Justiça do Patrimônio Público e Social da Capital requerendo a devolução de US$ 344 milhões e aplicação de multa por improbidade administrativa. No total, o valor é estimado em quase US$ 1,7 bilhão.

    Veja Também

      Mostrar mais