O deputado Eduardo Bolsonaro
Daniel Marenco / Agência O Globo
O deputado Eduardo Bolsonaro

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) disse que, com sua saída da presidência da Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados neste ano, quer focar em "pautas mais domésticas do que internacionais". Seu plano é um programa de entrevistas no YouTube com ministros do governo como convidados.

"Vou começar um programa com entrevistas. Se conseguir, quero que sejam entrevistas semanais com pessoas de dentro do governo, para levar para o meu público, aproveitar que tenho uma rede social grande, formada por pessoas que se interessam por política, para que elas tenham acesso à informação", afirmou Eduardo Bolsonaro. 

A primeira entrevista é com o ministro da Justiça Sergio Moro, segundo ele, e deve sair até o próximo final de semana. Serão vídeos gravados pelo celular. "Eu vou (bancar). Um celular na mão e agenda com o ministro. Não tem nada da Secom", disse a jornalistas. " Moro (será o primeiro) porque é ministro mais notório do governo. E porque ele aceitou."

Leia também: PSL debate nova suspensão a 17 deputados bolsonaristas 

Outros futuros convidados serão o assessor da Presidência Filipe Martins, o ministro da Educação Abraham Weintraub, o chanceler Ernesto Araújo, o ministro da Ciência e Tecnologia Marcos Pontes e outros deputados, segundo Eduardo.

O nome do canal ainda não está definido. "Eu estou pensando, em princípio será 'Direto da fonte'", afirmou o deputado. Ao ser informado de que o jornal Estado de São Paulo já conta com uma coluna com este nome, disse que terá de encontrar outra denominação. "Então vou ter que pegar outro. Estadão me plagiou", disse, rindo.



    Veja Também

      Mostrar mais