Doria
Governo do Estado de São Paulo/Divulgação
Escolas cívico-militares em São Paulo: Doria acusa 'fake news' do filho do presidente

O governador de São Paulo, João Doria (PSBD), acusou o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), de propagar notícias falsas em sua conta no Twitter. Em uma publicação realizada na noite desta terça-feira, o tucano classificou como "fake news" uma mensagem publicada anteriormente pelo filho do presidente Jair Bolsonaro acerca da adesão da administração paulista ao projeto de escolas cívico-militares elaborado pelo Ministério da Educação (MEC).

Leia também: Inscrições para o Novo Fies começam hoje; tire suas dúvidas

No conteúdo original, Eduardo Bolsonaro afirmou que recebeu "demanda para criação de uma escola cívico-militar" em Registro, no interior de São Paulo. O parlamentar prosseguiu dizendo que "como o governador João Doria não aderiu ao programa ao programa, a execução torna-se inviável". Por fim, emendou que é "lamentável pautas partidárias ficarem acima de pautas pedidas pela população".

Ao rebater a informação, Doria disse que a publicação de Eduardo se tratava de "mais uma fake news ". São Paulo realmente não consta na lista de 15 estados que aderiram ao projeto, mas as razões, segundo o governador, não são políticas:

"Nossa gestão solicitou detalhes do projeto para avaliar adesão. Não é possível aderirmos a um programa sem sabermos todas as suas diretrizes. Apesar da nossa manifestação de interesse, o MEC não retornou e soubemos via imprensa que SP não teria essas escolas", escreveu o governador.

Leia também: Em último discurso, Trump ataca Obama e exalta mandato: "estratégia deu certo"

A discordância entre Doria e Eduardo é reflexo do distanciamento do governador em relação ao presidente Jair Bolsonaro e seu entorno, processo em curso desde o ano passado. O afastamento começou após alguns desentendimentos pontuais e a desconfiança mútua cresceu em relação às aspirações eleitorais de cada um. Na segunda-feira, enquanto o presidente visitava São Paulo, Doria teve uma agenda oficial cancelada e, mesmo assim, não se encontrou com Bolsonaro .

    Veja Também

      Mostrar mais