O presidente Jair Bolsonaro
Alan Santos/PR
O presidente Jair Bolsonaro

O Tribunal de Contas da União (TCU) irá investigar a prestação de contas anual do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), segundo informações divulgadas nesta quarta-feira (29) pela colunista Mônica Bergamo.

Leia também: Jovem morre afogada em cachoeira após tirar selfie com amiga

 A ideia é analisar a distribuição de recursos públicos para empresas de comunicação e examinar se houve alguma irregularidade que teria violado a liberdade de expressão. 

Você viu?

Relatórios prévios do TCU mostram que, neste ano, a emissora Record, que é favorável ao presidente, teve aumento de verbas publicitárias vindas do governo e a Globo, que já teve conflitos com Bolsonaro, passou a receber menos investimento. 

O chefe da Secretaria de Comunicação ( Secom ), Fabio Wajngarten, também está sendo investigado por suspeita de irregularidades e de privilegiar determinadas emissoras. Ele possui uma agência de publicidade que tem contrato com alguma das emissoras que também recebem verba do governo, como a Record, a Band e o SBT.

Leia também: Guarda de parque morre após ser agredido por pedir para grupo parar de fumar

Essa é a primeira vez que Bolsonaro é diretamente envolvido ao caso, ou seja, a TCU está analisando se o presidente teria alguma responsabilidade nos investimentos feitos com recursos públicos nas emissoras que teriam sido privilegiadas. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários