Sergio Moro participou do programa Pânico nesta segunda-feira
Reprodução/Twitter
Sergio Moro participou do programa Pânico nesta segunda-feira

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, participou do Programa Pânico na rádio Jovem Pan nesta segunda-feira (27) e afirmou que, com a Lei de Abuso de Autoridade, "agora não pode mais prender jornalista". A hashtag #MoronoPânico foi o assunto mais comentado do Twitter no Brasil. 

Leia também: Na Índia, Eduardo Bolsonaro diz querer abrir mercado de armas no Brasil

Durante o programa, o jornalista André Marinho fez uma brincadeira e imitou a voz e sotaque do ministro, e afirmou: "Espero que você não me dê voz de prisão". Moro , por sua vez, ironizou: "Agora tem a Lei de Abuso de Autoridade, não pode mais prender jornalista né".

O ministro também fez críticas a imprensa e afirmou que os veículos ignoram dados relevantes da pasta da Justiça. "A imprensa faz seu trabalho, claro, mas às vezes não dá muita importância a dados positivos da Segurança Pública e de outras áreas. É papel dela, mas às vezes é um pouco crítica demais", afirmou.

Um dos entrevistadores também mencionou o jornalista Glenn Greenwald, denunciado pelo Ministério Público por supostamente ter auxiliado na invasão de celulares de autoridades, incluindo Moro. O ministro comentou que Glenn teria sido barrado em sua entrevista no Roda Viva, mas depois recuou e afirmou que não sabe se o jornalista foi impedido de participar. 

Leia também: "Ele esqueceu a ética e a moral", diz Mourão sobre Witzel após conversa gravada

O ex-juiz afirmou ainda que apoiará  Bolsonaro em 2022 e negou a existência de atritos com o presidente. "Já falei um milhão de vezes, daqui a pouco vou tatuar na testa", afirmou. "É uma questão de lealdade". 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários