homem de terno arrow-options
Roque de Sá/Agência Senado
Flávio Bolsonaro

O sócio do senador Flávio Bolsonaro na empresa que administra uma franquia de loja de chocolate em um shopping do Rio de Janeiro, Alexandre Ferreira Dias Santini , não é mais investigado pelo Ministério Público pela suspeita de usar a loja para desviar dinheiro do gabinete na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.

Santini foi um dos alvos de mandados de busca e apreensão cumpridos pela polícia em 18 de dezembro, quando documentos e aparelhos eletrônicos dele foram levados. O pedido de habeas corpus dele em relação às investigações foi pedido com argumento de que ele não era investigado no Procedimento Investigatório Criminal do caso.

Leia também: Decisão de Toffoli sobre juiz de garantias pode afetar casos de Flávio e Lulinha

Apesar da suspensão das investigações de Alexandre, Flávio Bolsonaro continua sendo investigado pela suposta rachadinha que teria ocorrido durante o período em que Flávio foi deputado estadual pelo Rio de Janeiro, desde 2003.

    Veja Também

      Mostrar mais