Presidente Jair Bolsonaro
Jorge William / Agência O Globo
Presidente Jair Bolsonaro

Uma pesquisa do Instituto MDA para a Confederação Nacional do Transporte, divulgada nesta quarta (22), mostra que as avaliações positivas do governo Bolsonaro aumentaram 5% entre agosto de 2019 e janeiro de 2020, subindo de 29,4% para 34,5%.

Leia também: Jovem morre afogada em cachoeira após tirar selfie com amiga

Ao mesmo tempo, a avaliação negativa do governo caiu 8,5%. Em agosto, 39,5% consideravam a gestão ruim ou péssima, agora 31% analisam dessa forma. A opinião sobre o desempenho individual de Bolsonaro também teve aumento de 6,8%, subido de 41% para 47,8%. 

Os entrevistados também avaliaram as áreas que tiveram melhor e pior desempenho no primeiro ano de governo de Bolsonaro . As áreas melhor avaliadas foram combate à corrupção (30,1%), Economia (22,1%) e Segurança (22%). As que tiveram pior avaliação foram Saúde (36,1%), Educação (22,9%) e Meio Ambiente (18,5%).

Leia também: Guarda de parque morre após ser agredido por pedir para grupo parar de fumar

A pesquisa foi realizada durante os dias 15 e 18 de janeiro, com 2.002 pessoas  de 137 municípios espalhados por todos os estados. Segundo o Instituto MDA, o percentual de erro é de 2,2 pontos percentuais. Confira os resultados:


Avaliação do governo Bolsonaro em janeiro de 2020:

  • Ótimo - 9,5 % (era 8% em agosto de 2019)
  • Bom - 25% (era 21,4% em agosto de 2019)
  • Regular - 32,1% (era 29,1% em agosto de 2019)
  • Ruim - 9,5% (era 12,9% em agosto de 2019)
  • Péssimo - 21,5% (era 26,6% em agosto de 2019)
  • Não sabe/não respondeu - 2,4% (era 2% em agosto de 2019)

Aprovação do desempenho pessoal do presidente Bolsonaro em janeiro de 2020:

  • Aprova - 47,8% (era 41% em agosto de 2019)
  • Desaprova - 47% (era 53,7% em agosto de 2019)
  • Não sabe / não respondeu - 5,2% (era 5,3% em agosto de 2019)


Áreas com melhor desempenho no 1º ano do governo Bolsonaro (cada eleitor podia escolher até duas opções):

  • Combate à corrupção - 30,1%
  • Economia - 22,1%
  • Segurança - 22%
  • Reformas - 9,2%
  • Infraestrutura de transportes - 7,4%
  • Relações Internacionais - 7,2%
  • Privatizações - 6,5%
  • Educação - 6,4%
  • Comunicação com a população - 5,8%
  • Saúde - 5,4%
  • Direitos humanos - 3,9%
  • Relação com o Congresso - 3,2%
  • Meio ambiente - 2,6%
  • Nenhuma 20,1%
  • Não sabe / Não respondeu - 6,6%


Áreas com pior desempenho no 1º ano do governo Bolsonaro:

  • Saúde - 36,1%
  • Educação - 22,9%
  • Meio ambiente - 18,5%
  • Economia - 16,2%
  • Segurança - 14,5%
  • Comunicação com a população - 9,4%
  • Reformas - 9,1%
  • Combate à corrupção - 8,2%
  • Direitos humanos - 7,9%
  • Relação com o Congresso - 7,6%
  • Relações Internacionais - 5,7%
  • Infraestrutura de transportes - 5,2%
  • Privatizações - 4,7%
  • Nenhuma - 4%
  • Não sabe / Não respondeu 7,1%

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários