Presidente Jair Bolsonaro
Agência Brasil
Bolsonaro chegou a falar sobre a possibilidade de ter a doença

O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste sábado (21) que o resultado de uma biópsia realizada por ele não apontou a existência de câncer de pele . Bolsonaro realizou exames no dia 11 deste mês e revelou à imprensa a possibilidade na ocasião. No dia seguinte, porém, tratou a informação como "fake news". Neste sábado, ao receber jornalistas que cobrem o dia a dia da Presidência para uma entrevista no Palácio da Alvorada, Bolsonaro tratou novamente do tema.

"Foi feita a biópsia, e não deu nada. Se fosse câncer, qual é o problema? Falaria: foi câncer. Querem cortar a orelha? Tira, não tô preocupado com isso", afirmou.

Ao falar sobre o tema há dez dias, Bolsonaro afirmou que a avaliação médica era sobre a possibilidade de incidência da doença na orelha.

Leia também: Bolsonaro diz ter conversado com Maia para instituir voto impresso em 2020

"Tem um possível câncer de pele. Vamos dar uma checada em mim. Inclusive não sou eu que peço, muitas vezes eles que me convocam e eu vou para lá. Eu não sou dono mais de mim em muitas questões", disse.

Na ocasião, Bolsonaro justificou que tem a pele muito clara e sempre fez atividades com exposição ao sol, fatores de risco para câncer de pele. Em junho, o presidente já havia passado por consulta com dermatologista no mesmo hospital.

"Eu tenho pele clara, pesquei muita na minha vida, gosto de muita atividade. Então a possibilidade de câncer de pele existe", respondeu.

Naquele mesmo dia, o presidente tinha afirmado depois que os exames eram de rotina e que uma biópsia feita três meses antes não tinha apontado a existência da doença.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários