Sanderson, Zambelli e Aras
Divulgação
Deputados Sanderson (PSL-RS) e Carla Zambelli (PSL-SP) com o pedido de prisão preventiva de Lula em mãos, entregando a Augusto Aras.

Os deputados Carla Zambelli (PSL-SP) e Sanderson (PSL-RS) deram entrada no pedido de prisão preventiva contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva . O documento foi entregue nas mãos do procurador-geral da República, Augusto Aras , nesta segunda-feira (11). Antes dos deputados, o senador Major Olímpio também deu entrada na mesma solicitação. 

O requerimento de Zambelli e Sanderson solicitam a instauração de um inquérito policial por afirmarem que Lula incita "violência com o intuito de promover desagregação, confusão e balbúrdia". 

Leia mais: Bolsonaro ameaça usar Lei de Segurança Nacional para prender Lula de novo

A declaração do petista após sua soltura em um discurso realizado no Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo do Campo gerou a inquietação dos parlamentares. Na sua fala, Lula afirmou: "a gente tem que seguir o exemplo do povo do Chile, do povo da Bolívia, a gente tem que resistir". 

Para os deputados, o ex-presidente Lula tem como intenção atacar e não apenas se defender. A mesma alegação foi feita pelo protocolo do Major Olimpio (PSL-SP), que afirmou em sua conta oficial do Twitter que é inaceitável que Lula "incite a violência e a desordem".


    Leia tudo sobre: lula

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários