Tamanho do texto

Em postagens após o resultado do julgamento, os dois filhos do presidente lamentaram a mudança de postura do Supremo: "gerará reflexos sociais"

Clã Bolsonaro arrow-options
Rafael Carvalho/Governo de Transição/Divulgação
Filhos do presidente se manifestaram nas redes sociais após votação no STF

Momentos após a conclusão da votação que derrubou a  prisão em segunda instância no Supremo Tribunal Federal (STF), ocorrida na noite desta quinta-feira (7), o vereador Carlos Bolsonaro e seu irmão Eduardo, líder do PSL na Câmara, utilizaram as redes sociais para lamentar a mudança de postura dos ministros sobre a questão.

Leia também: Primeiro ato de Lula após ser solto será em frente à PF de Curitiba

"Milhares de presos serão soltos e atordoarão a todos que independente de escolha política, gerará reflexos sociais e econômicos seríssimos internos e externos, para quem está aí ou quem virá. Contudo, o legal é lacrar! Pobre deste povo!", disse Carlos Bolsonaro.

Antes, ele já havia compartilhado uma publicação do perfil oficial do PSOL, que celebrava o resultado da sessão e ressaltava que a Constituição e a Democracia prevaleceram.

Mais sucinto, Eduardo escreveu apenas uma frase, mas com o mesmo teor da publicação do irmão, lembrando também sobre a questão do porte e poss de armas no Brasil: "Soltam bandidos e desarmam o cidadão. Pobre do brasileiro...".



O Supremo Tribunal Federal ( STF ) julgou procedentes, por 6 votos a 5 três, Ações Declaratórias de Constitucionalidade (ADCs) que pediam que réus possam permanecer em liberdade até que se esgotem todas as possibilidades de recursos em graus superiores de jurisprudência. O resultado se deu após o voto do presidente da Corte, Dias Toffoli, desempatar o placar.

Leia também: Moro na 'mira', apoio da Argentina e nova oposição: os próximos passos de Lula

    Leia tudo sobre: Lula