Vereador debruçado sobre a mesa
Reprodução
Vereador se calou por duas vezes

O vereador do Rio de Janeiro Marcelino D’Almeida (PP) se calou durante uma votação na Câmara nesta quarta-feira (6) ao ser chamado como o número 24 durante a sessão que aprovou a encampação da Linha Amarela, a via que liga as zonas norte e oeste do Rio. O número é atribuído ao veado no jogo do bicho.

A votação desta quarta foi nominal a pedido do presidente, Jorge Felippe (MDB), por conta de um problema nos painéis de votação da Casa Legislativa.

Na primeira chamada para aprovação das emendas do projeto, após o vereador Major Elitusalem ter dado o 23º voto favorável, Marcelino se calou e depois cruzou os braços. Já na segunda chamada da votação, quando Marcelino foi o número 47 na chamada, ele se posicionou a favor das emendas.

Mais tarde, em outra votação que tratava do projeto emendado, o vereador foi novamente chamado pelo número 24. Ele ficou quieto novamente e se debruçou sobre a mesa. Ele só se posicionou na segunda chamada, quando voltou a ser o 47º da ordem.

Procurado pelo jornal O Estado de São Paulo , o vereador disse que exerceu sua função "normalmente" e que "não desrespeitou ninguém". Ele ainda pediu desculpas a quem "se sentiu ofendido pelo fato de ter votado após a segunda chamada". "Tenho o maior respeito pelo ser humano e não tenho preconceito com relação a diversidade sexual e de gênero", afirmou em nota.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários