Foto: André Nery/ Secretaria de Educação do Estado de São Paulo
"Eu pessoalmente tenho um sonho de permitir que todos os jovens da rede pública do Estado falem inglês", pontua Doria

A partir de fevereiro de 2020, os alunos da rede pública estadual de São Paulo terão acesso ao programa "Inglês para Todos", parceria entre a gestão estadual com escolas de língua britânica do setor privado. A promessa foi feita pelo governador João Doria (PSDB) , durante o 6º Fórum Lide de Educação , realizado na capital paulista, na terça-feira (5).

"Eu pessoalmente tenho um sonho de permitir que todos os jovens da rede pública do Estado possam estar tendo o ensino correto do inglês até 2022", afirma Doria. Ele garante que dentro dos próximos quatro anos de gestão, a educação da língua estrangeira vai ser uma prioridade.

A parceria com as escolas britânicas será financiada pelo setor privado e alunos do ensino fundamental e ensino básico poderão ter acesso ao reforço. "É um programa muito audacioso. Quero que os jovens dominem a língua universal para a profissão, para os games, para a academia e para melhorar a qualidade de vida dos estudantes brasileiros", diz o governador.

Questionado se os quatro anos são suficientes para a implementação do programa, já que Doria garante ser contra a reeleição e não deve disputar o pleito novamente, ele diz que sim. "Não dá para todos estarem falando o inglês. Mas dá para implementar o projeto sério e consistente do aprendizado da língua global". garante.

O gestor listou a própria trajetória para exemplificar a importância da segunda língua. "Eu mesmo aprendi inglês porque me esforcei para poder pagar cursinhos e depois estudar fora do Brasil com as economias que fiz trabalhando. Ele ajudou a mudar a minha vida, eu me sinto hoje globalizado, falo outros idiomas também", pontua.

Você viu?

Doria não deu muito detalhes de como será a dinânima do reforço e da parceria com as escolas de idiomas. Mas, transformar o ensino público com um olhar mais universal não é novidade em sua gestão.

Em abril também deste ano, o governador anunciou a mudança no calendário escolar da rede estadual de ensino. A partir de 2020, alunos e professores terão quatro períodos de férias : uma semana em abril, duas semanas em julho, uma semana em outubro e 30 dias entre dezembro e janeiro.

Leia também: Doria encurta férias escolares de julho e cria dois recessos para rede estadual

Atualmente, o calendário da rede estadual prevê dois períodos de férias de meados de dezembro a 31 de janeiro e de 28 de junho a 30 de julho. Para Doria, a mudança é positiva porque também se assemelha ao calendário dos Estados Unidos e de muitos países da Europa.

Segundo o governador, os períodos extras de férias podem estimular o turismo. De acordo com um estudo da secretaria de Turismo, o projeto teria um impacto econômico de R$ 5 bilhões para os municípios em três anos. Estima-se que 12 milhões de pessoas (alunos, professores e familiares) possam viajar nesses períodos extras de férias.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários