Mendonça
Foto: Rampini Produções/Divulgação
“A capital pernambucana vem já vinte anos sendo governada sucessivamente por governos do PT e do PSB˜, disse

Cotado para ser candidato a prefeito do Recife pelo bloco de oposição, o ex-governador e e x-ministro Mendonça Filho (DEM) fez duras críticas aos últimos vinte anos da gestão municipal na capital pernambucana.

Mendonça participou, na tarde desta terça-feira (4), do 6º Fórum Lide de Educação , em São Paulo. Questionado sobre os planos para concorrer ao cargo de prefeito, o ex-ministro da Educação do governo de Michel Temer garantiu que a candidatura só será definida em 2020. “Ainda há muita discussão no bloco de oposição”, afirma.

Atualmente, ele diz que o foco é criar um diagnóstico crítico com relação aos últimos governos. “A capital pernambucana vem já vinte anos sendo governada sucessivamente por governos do PT e do PSB e o sentimento de mudança é muito forte”, alega Mendonça.

O Partido dos Trabalhadores governou o Recife de 2001 a 2011, com João Paulo (hoje no PC do B), e o vereador João da Costa (PT). Já o PSB está à frente da gestão municipal com o prefeito Geraldo Julio desde 2012.

Segundo o ex-governador tal hegemonia não deve se manter pelos próximos anos. “Há uma certa fadiga no material apresentado. O que a gente precisa apresentar é um projeto alternativo pra a população do Recife que signifique um horizonte de mudança”, avalia.

Sobre o interesse pessoal em assumir a pasta, Mendonça desconversou. Para o ex-ministro, o debate não deve ser no campo pessoal. “Eu sou um homem público e tenho política no sangue, é evidente que as disputas estarão sempre presentes em minha vida, mas não é um projeto de ordem pessoal. Tem que significar algo além disso”, concluiu.

Em abril de 2006, Mendonça assumiu o governo de Pernambuco em substituição a Jarbas Vasconcelos, que deixou o cargo para disputar uma vaga de senador da República.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários