Rodrigo Maia
Luis Macedo/Câmara dos Deputados - 26.9.19
Rodrigo Maia

O presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ) classificou, nesta segunda-feira (4), como graves as declarações do ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) general Augusto Heleno sobre o AI-5 e afirmou que ele se tornou "auxiliar do radicalismo" de Olavo de Carvalho, considerado "guru" de Bolsonaro. As informações são da Folha de S.Paulo

Leia também:Políticos reagem à fala de Eduardo Bolsonaro sobre o AI-5; confira

Após o posicionamento do ministro, Maia afirmou que há um pedido de convocação de Heleno na Câmara. "Acho que a frase dele foi grave. Além disso, ainda fez críticas ao parlamento, como se o parlamento fosse um problema para o Brasil", disse. 

"É uma cabeça ideológica, infelizmente o general Heleno virou um auxiliar do radicalismo de Olavo. Uma pena que um general da qualidade dele tenha caminhado nesta linha", completou.

Na semana passada, o deputado Eduardo Bolsonaro sugeriu um novo AI-5 em resposta a uma possível "radicalização da esquerda no Brasil". O general Heleno , por sua vez, afirmou ao Estado de São Paulo que não tinha ouvido a declaração do filho do presidente, mas que, "se falou, tem que estudar como fazer, como vai conduzir".



    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários