Tamanho do texto

Ele chegou ao Planalto por meio de Gustavo Bebianno, ex-secretário geral de Bolsonaro que deixou o cargo após conflitos com o filho Carlos

Bolsonaro ao lado do general Santa Rosa arrow-options
Presidência da República
Santa Rosa chegou ao governo por meio do ex-ministro Gustavo Bebianno

O general Maynard Marques de Santa Rosa pediu demissão nesta segunda-feira (4) da chefia da Secretaria de Assuntos Estratégicos ( SAE ), subordinada à Secretaria-Geral da Presidência do ministro Jorge Oliveira . A informação foi confirmada ao jornal O Globo por integrantes do Palácio do Planalto . Outros militares que atuavam ao lado de Santa Rosa também devem deixar seus cargos.

De acordo com pessoas próximas ao general, ele decidiu sair do governo por desentendimentos com Jorge Oliveira.

General de quatro estrelas, Santa Rosa chegou ao governo Jair Bolsonaro pelas mãos do ex-ministro Gustavo Bebianno . Na ocasião, o governo divulgava que, sob o comando de Santa Rosa, a SAE voltaria a de fato traçar estratégias para a formulação de políticas públicas de longo prazo para a presidência da República.

Leia também: Bebianno se filia ao PSDB e deve ser candidato à prefeitura do Rio de Janeiro

O militar havia ocupado o cargo de secretário de Política, Estratégia e Assuntos Internacionais do Ministério da Defesa no governo Lula . Ele deixou o cargo em 2007 após atacar a demarcação da reserva indígena Raposa Serra do Sol.

Em 2010, ele ocupava o cargo de chefe de Departamento Geral do Pessoal do Exército, mas foi exonerado após uma carta atribuída a ele criticar a Comissão da Verdade - criada para investigar crimes contra direitos humanos durante a ditadura (1964-1985).