Ministro Sérgio Moro
Agência Brasil
Moro participou de evento na Superintendência da PF em Curitiba

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro , defendeu nesta sexta-feira (1º) a federalização das investigações do caso do assassinato da ex-vereadora carioca Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes . Com a mudança, as investigações ficariam na mão da Polícia Federal .

“Considerando a demora de identificação dos mandantes e essas reiteradas tentativas de obstrução da Justiça, talvez seja o caso realmente de federalização”, disse o ministro.

Leia também: Moro defende Bolsonaro e pede investigação da PGR no caso Marielle

Em defesa às acusações que ele poderia interferir no caso, Moro afirmou que quem diz isso tem "desconhecimento" do trabalho do ministério. Os críticos ao ministro sugerem que ele deveria ser chamado a depor no Congresso para apurar possível interferência no caso. “O Ministério da Justiça não trabalha nessas investigações”, afirmou.

Junto com o procurador Deltan Dallagnol , Moro participou nesta sexta-feira (1º) da inauguração de uma delegacia modelo, dedicada a investigação e análise financeira para combate à corrupção, no prédio da Superintendência da PF (Polícia Federal), em Curitiba. O local é o mesmo onde está preso o ex-presidente Lula .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários