Lula foi alvo de denúncia sobre pagamento para irmão
Ricardo Stuckert
Lula foi alvo de denúncia sobre pagamento para irmão

A força-tarefa da Lava-Jato entrou com recurso contra decisão do juiz Ali Mazloum, da 7ª Vara Federal de São Paulo, que rejeitou uma denúncia apresentada pelos procuradores contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Denúncia diz que o petista teria feito suposto pagamento, pela Odebrecht, de uma mesada ao irmão José Ferreira da Silva, o Frei Chico.

Além de Lula e de Frei Chico, também foram denunciados executivos da empreiteira, como Marcelo Odebrecht.

No dia 16 de setembro, o juiz Ali Mazloum rejeitou a acusação. Para o magistrado, a denúncia não apresentava todos os elementos legais exigidos para a configuração do crime de corrupção passiva por Lula.

Leia também: Desejo de Lula se manter preso reascende discussão sobre benefícios do petista

"A denúncia é inepta. Não seria preciso ter aguçado senso de justiça, bastando de um pouco de bom senso para perceber que a acusação está lastreada em interpretações e um amontoado de suposições", escreveu o juiz.

Você viu?

Mazloum apresentou divergências com a denúncia apresentada pelo Ministério Público. Entre elas, o juiz afirmou que seria necessário que Lula estivesse exercendo cargo ou função pública no momento do crime.

Como Lula deixou a presidência em 2010, o juiz considerou que os possíveis delitos cometidos durante o mandato já estariam prescritos.

Leia também: Lava Jato usou denúncia contra Lula para criar distração de críticas sobre Janot 

Por fim, Mazloum afirmo que o Ministério Público Federal (MPF) não apresentou evidências de que o petista sabia do pagamento da mesada ao seu irmão.

No recurso, o Ministério Público Federal afirmou que apresentou provas do conhecimento de Lula sobre o episódio e discordou da tese do juiz de que seria necessária que Lula ainda estivesse no cargo para o crime de corrupção se configurar. Entre os indícios apontados pelos procuradores estão as delações premiadas firmadas por executivos da Obrecht, o sistema de pagamento de propinas utilizado pela empresa e e-mail trocados entre executivos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários