Fernando Collor
Facebook/Fernando Collor
Fernando Collor

O senador Fernando Collor (Pros-AL) é alvo de uma operação da Polícia Federal na manhã desta sexta-feira (11), autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin. O objetivo da ação é combater um suposto esquema de lavagem de dinheiro por meio de compra de imóveis em leilões judiciais. 

Leia também: PSL pune quatro deputados após crise entre Bolsonaro e Luciano Bivar

A operação, que acontece nos municípios de Maceió e Curitiba, foi batizada de Arremate. A suspeita é de que Collor tenha arrematado imóveis em leilões com o objetivo de esconder recursos de origem ilícita nos anos de 2010, 2011, 2012 e 2016, bem como viabilizar a ocultação patrimonial dos bens e convertê-los em ativos lícitos.

De acordo com a PF, o senador teria participado do leilão utilizando um "laranja" para ocultar sua participação como beneficiário final das operações. Os valores sob investigação são de aproximadamente R$ 6 milhões. 

Estão sendo cumpridos 16 mandados de busca e apreensão. Além de lavagem, os envolvidos são acusados de corrupção, desvio de dinheiro público, falsificações e organização criminosa.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários