Tamanho do texto

Presidente insinuou que o país europeu teria interesse nas matas brasileiras e fez paralelo com a guerra entre a Argentina e as Malvinas

Bolsonaro fazendo discurso arrow-options
Antonio Cruz/ Agência Brasil - 2.9.19
Bolsonaro falou populares na saída do Palácio da Alvorada

O presidente Jair Bolsonaro sugeriu nesta quinta-feira (26) que a Alemanha quer ocupar o Brasil, assim como a Argentina fez com as Ilhas Malvinas na década de 1980, pelo interesse que o país europeu teria na Amazônia. Ele já disse outras vezes que países estrangeiros gostariam de ter controle das florestas brasileiras.

"Um cara me disse, imprensa, não sou eu que estou dizendo, um cara me disse, (que) assim como no passado as Malvinas estavam para a Argentina, hoje a Alemanha está para o Brasil. Tirem suas conclusões, não fui eu quem disse isso. Ninguém disse ainda, estou dizendo pela primeira vez aqui", disse Bolsonaro a apoiadores, na saída do Palácio da Alvorada.

Leia também: Eduardo Bolsonaro diz que há “outros interesses” na Amazônia

A Argentina perdeu o controle das ilhas em 1833, ocupadas pelo Exército britânico. Em 1982, o país ocupou as Malvinas e entrou em guerra com a Inglaterra, mas foi derrotado. Até hoje, no entanto, a Argentina ainda reivindica a soberania das ilhas.

Bolsonaro também comentou o discurso que fez na Assembleia Geral das Nações Unidas na terça-feira, em que reclamou da posição dos países desenvolvidos em relação à Amazônia e rebateu a crítica de que teria sido ofensivo.

Leia também: AGU cria força-tarefa para atuar em ações contra desmatadores

"Me aponte quem eu ofendi. Quando citei França e Alemanha, eu citei falando que eles têm mais de 50% do seu território destinado à agricultura, e nós 8%. Qual o sentimento que vocês têm disso daí? São números. Nós temos 61% do território demarcado. A média das queimadas, está abaixo da média."