Tamanho do texto

Presidente da Câmara diz que dialoga com o ministro da Justiça "de forma permanente" e que discussões envolvem também o projeto anticrime

Rodrigo Maia sério olhando para o lado arrow-options
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Maia disse que mantém bons diálogos com Moro

O presidente da Câmara , Rodrigo Maia , afirmou nesta quarta-feira que a derrubada dos vetos da lei de abuso de autoridade não foi um recado para o ministro da Justiça, Sergio Moro . Na noite de terça-feira, o Congresso Nacional derrubou 18 vetos que o presidente Jair Bolsonaro havia feito na lei.

"Não há recado para o ministro Sergio Moro", disse Maia.

Segundo o deputado, a lei limita o poder tanto do judiciário, quanto do executivo e do legislativo.

Leia também: STF adia decisão sobre pensão por morte em uniões estáveis

"A derrubada dos vetos é o convencimento majoritário de que a lei do abuso precisa existir, não é a lei do abuso que vai limitar o poder em relação aos juízes, aos procuradores, mas também ao parlamento, também ao executivo", disse o presidente.

Maia disse não achar que foi uma derrota do governo e que tem um diálogo contínuo com o ministro da Justiça.

Leia também: Abuso de autoridade: saiba quais vetos de Bolsonaro foram derrubados

"Não tem nada nos vetos que seja contra o ministro Moro, muito pelo contrário. Estamos dialogando com o ministro de forma permanente, ontem conversei com ele, amanhã estarei com ele dialogando sobre um projeto da lei do anticrime", completou.