David Miranda afirmou que as movimentações são compatíveis com sua renda familiar
Reprodução/Facebook David Miranda
David Miranda afirmou que as movimentações são compatíveis com sua renda familiar

O deputado federal David Miranda , do PSOL, falou mais uma vez sobre o relatório do Conselho de Controle das Atividades Financeiras (Coaf), que registrou "movimentações atípicas" de R$ 2,5 milhões na conta bancária dele em um ano. Em entrevista à Jovem Pan, o marido de Gleen Greenwald disse que provaria a renda e que ela era compatível com a família.

“Esse processo começou dois dias depois que o Glenn e o Intercept começaram a fazer o processo da Lava Jato”, afirmou o deputado, classificando as investigações do Coaf como uma retaliação às reportagens do Vaza Jato. 

Leia também: Relatório do Coaf aponta 'movimentações atípicas' de David Miranda

Ele lembrou, ainda, que o jornalista com quem é casado tem livros renomados e dá discursos, e que os dois utilizam a conta bancária dele para fazer transações financeiras no Brasil. “Qualquer jornalista que queira saber quanto que o Glenn ganha pode ver lá que está muito claro”, disse. 

David disse que não estava com medo e que está disposto a ir até o juiz e detalhar os extratos da conta dele, convidando Jair Bolsonaro a fazer o mesmo. “O Coaf nem existe mais agora porque ele não quer que o Flávio Bolsonaro seja investigado”, afirmou. 


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários