Tamanho do texto

Ministério Público Federal entende que o "direito à concessão de entrevista é do apenado e não de um veículo de comunicação"

lula arrow-options
Heinrich Aikawa / Instituto Lula
Lula concedeu entrevista a Folha de S. Paulo e ao jornal El País em abril

O site O Antagonista não poderá entrevistar o ex-presidente do Brasil, Luís Inácio Lula da Silva. De acordo com a coluna de Monica Bergamo, na Folha de S. Paulo , a juíza Carolina Lebbos, da 12ª Vara Federal de Curitiba negou o pedido de entrevista feita pelo site.

Leia também: Prova obtida por hackers não serve para libertar Lula, diz presidente da CCJ

O motivo para a negativa da entrevista de Lula seria que o “direito à concessão de entrevista é do próprio apenado e não do veículo de comunicação, não cabendo a este ultimo pleitear em nome próprio direito alheiro”, afirma o Ministério Público Federal.

Segundo apurou a jornalista, a defesa do ex-presidente não confirmou um pedido dele para uma conversa com o site O Antagonista .

Em abril deste ano Lula concedeu entrevista exclusiva a Folha de S. Paulo e ao jornal El País. Foi a primeira vez que ele falou desde que foi preso em 7 abril de 2018. E ao que parece, não é só O Antagonista que procura uma palavra com o ex-presidente. No mesmo despacho do veto da entrevista, a juíza Lebbos autorizou mais de vinte veículos a entrevistarem Lula.

Marcação cerrada

Leia também: Bolsonaro prepara 7 de setembro "de arromba" para superar climão

A juíza Carolina Lebbos voltou a recusar o pedido da deputada e presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), Gleisi Hoffmann, para que ela voltasse a atuar como advogada de Lula e ainda determinou que a Polícia Federal entregue uma lista de todas as pessoas que já visitaram o ex-presidente nos um ano e meio em que ele está preso.

    Leia tudo sobre: lula