Tamanho do texto

Comentário foi feito em resposta à nota veiculada pela Rede Globo em defesa da jornalista Miriam Leitão. Bolsonaro disse que ela mentiu quando disse que sofreu tortura durante a ditadura e que participou de guerrilha

Presidente respondeu nota da Rede Globo arrow-options
Marcos Corrêa/PR
Presidente Bolsonaro esteve em evento realizado por uma igreja evangélica de Brasília

Um dia após o Jornal Nacional veicular uma nota de repúdio a uma fala de Jair Bolsonaro contra a jornalista Miriam Leitão, o presidente se posicionou nas redes sociais e disse que a imprensa "morre de saudade do PT ". 

A Rede Globo repudiou as falas de Bolsonaro em conversa com jornalistas estrangeiros na manhã da sexta-feira (19). Questionado sobre a retaliação que a jornalista sofreu de apoiadores do seu partido em uma feira na cidade de Jaguará do Sul (SC), ele afirmou que ela teria participado de guerrilhas e mentido sobre tortura enquanto estava grávida.

Leia também: Bolsonaro chama Nordeste de "Paraíba" e critica governador do Maranhão

Em duas mensagens, Bolsonaro disse que nenhum presidente recebeu tantos jornalistas quanto ele no Palácio e que a imprensa aproveitou da sua boa vontade para distorcer palavras. 

Considerando-se defensor da liberdade de imprensa , ele lembrou que não adianta ser pintado como inimigo. Disse, ainda, que tem consciência do papel político-ideológico da imprensa e que jornalistas “contaminam a informação e geram a desinformação”. 

Confira tweet: