Tamanho do texto

Em balanço de 200 dias de gestão, ministro da Casa Civil afirmou que 21 mil postos comissionados já foram extintos

Onyx Lorenzoni arrow-options
Alan Santos/PR
Onyx Lorenzoni defende corte de gastos do governo


Após a cerimônia dos 200 dias de governo, o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse, nesta quinta-feira (18), que o governo cortará mais 25 mil cargos comissionados, além dos 21 mil já extintos, nos próximos cem dias. Se a extinção dos postos se confirmar, serão 46 mil a menos antes do fim do segundo semestre.

Leia também: Novo ministro responsável pela articulação política evita rusgas com Onyx

 "O que nós estamos trabalhando, e a gente espera, é que para os 300 dias a gente consiga já anunciar mais 25 mil cargos em comissão que serão cortados", declarou Onyx .

O ministro citou, como exemplo, o dado de que apenas nas universidades e institutos federais há 60 mil cargos comissionados, número que disse considerar "excessivo".

"A gente não pode esquecer que o Partido dos Trabalhadores aparelhou convenientemente principalmente os IFs, onde o que menos importa é a qualidade e o que mais importa é a ação política [...] Então, a gente tem clareza sobre isso, mas com zelo, respeito, critério, nós vamos enxugar e bem enxugado. Em nenhum país do mundo isso existe", disse Onyx Lorenzoni.