Tamanho do texto

Ex-presidente disse a estudantes da UNE que integrantes da gestão de Jair Bolsonaro "não toleram a alegria" e "são a cara da tristeza e da opressão"

Lula arrow-options
Istoé/Mauro Pimentel
Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está preso desde abril do ano passado

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) enviou nota carta da sala onde está preso desde abril do ano passado, na sede da Polícia Federal em Curitiba (PR). Desta vez, o destinatário foi a União Nacional dos Estudantes (UNE), que realizou nos últimos dias seu 57º congresso.

O petista cumprimentou os estudantes por terem realizado protestos contra cortes de verbas anunciados pelo Ministério da Educação (MEC)  ao longo do mês de maio e criticou integrantes da gestão Jair Bolsonaro (PSL) – taxados por Lula como "ignorantes, além de individualistas".

"Fiquei emocionado ao saber que centenas de milhares de estudantes tomaram as ruas do Brasil nas jornadas de maio para defender o que construímos juntos e que este governo quer destruir", escreveu. "Eles simplesmente não consideram que educação e o conhecimento são importantes para a vida de cada ser humano e para o país. Querem dominar pela ignorância, porque são ignorantes, além de individualistas. Não toleram a alegria e a liberdade que eles chamam de balbúrdia. Eles são a cara da tristeza e da opressão que desejam impor."

Leia também: Dinheiro público banca movimento Lula Livre, passagens de avião e hospedagens

O ex-presidente exaltou feitos de seus governos para a área da educação e defendeu que a juventude siga naquilo que chamou de "desafio de lutar contra o atraso, contra a opressão e contra a ignorância".

"Vocês aprenderam que as pessoas e o país podem melhorar muito quando ampliamos o acesso à educação. E agora podem ensinar como é importante lutar para que todos e todas, sem exceção, tenham educação de qualidade", disse.

Ao falar sobre o congresso da UNE , Lula disse lamentar o fato de estar "proibido há mais de um ano de ver de perto os amigos e nosso povo" e renovou seu desejo de estar em liberdade. "Que vontade de estar aí e sentir de perto a energia boa de vocês", registrou o ex-presidente.

    Leia tudo sobre: Lula