Tamanho do texto

Medidas restritivas impostas voltam a valer; entre elas estão a utilização de tornozeleira eletrônica e a proibição de frequentar Campos dos Goytacazes

IstoÉ

Anthony Garotinho arrow-options
Inácio Teixeira/Coperphoto - 26.9.14
Anthony Garotinho e esposa foram presos por suspeita de corrupção, organização criminosa e irregularidades em contas eleitorais

A 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) acatou uma questão de ordem da defesa do ex-governador Anthony Garotinho e se declarou suspeito para julgamento. Com isso, as medidas restritivas impostas voltam a valer até novo julgamento. As informações são do G1.

Entre a medidas restritivas estão a utilização de tornozeleira eletrônica, a proibição de frequentar o município de Campos dos Goytacazes e o bloqueio de R$ 18 milhões. A desembargadora Maria Sandra Kayat havia suspendido as medidas restritivas no dia 3 de julho e a suspensão valeria até o julgamento na Câmara Criminal, realizado na terça-feira (9).

As medidas foram determinadas em junho após desdobramento da Operação Chequinho, que investigou um esquema de compra de votos na eleição de 2016 em Campos dos Goytacazes.