Tamanho do texto

Carlos Mário Velloso Filho assumirá vaga de ministro substituto do TSE

Carlos Velloso Filho
Divulgação
Carlos Velloso Filho será ministro substituto do TSE


Escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro , o advogado Carlos Mário Velloso Filho será nomeado nesta sexta-feira para a vaga de ministro substituto do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no Diário Oficial da União. A informação foi confirmada pelo ministro-chefe da Secretaria-Geral e subchefe para Assuntos Jurídicos, Jorge Oliveira.

Terceiro mais votado na lista tríplice elaborada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), o advogado é filho do ex-presidente da Corte, Carlos Velloso. O ex-ministro, que se aposentou em 2006, comandou o tribunal entre 1999 e 2001 e também já presidiu o TSE , em dois mandatos.

As indicações foram aprovadas pelo Supremo na quarta-feira da semana passada. A advogada Daniela Teixeira, que representa réus da operação Lava-Jato, foi a primeira da lista, mas já era considerada uma escolha improvável. Em setembro 2016, quando ainda era deputado, Bolsonaro bateu boca com ela em uma sessão tumultuada no plenário da Câmara dos Deputados.

Durante debate sobre violência contra a mulher, Daniela mencionou o então parlamentar em uma lista de agressores, lembrando que ele respondia a processo no STF por apologia ao estupro. Vice-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) do Distrito Federal na ocasião, ela foi interpelada por gritos de Bolsonaro e confirmou que estava falando dele.

Na votação no STF, Daniela obteve dez votos, o advogado Marçal Filho, nove, e Velloso Filho, oito. Pela Constituição, o presidente não é obrigado a escolher o mais votado da lista. O mesmo vale para o TSE .