Tamanho do texto

Advogados da família questionam confissão e querem transferência para presídio; Flávio e Lucas estão com a prisão temporária decretada por 30 dias

Deputada Flordelis
Estefan Radovicz/Agência O Dia
Advogado da família de Flordelis afirmou que pedirá anulação dos depoimentos prestados à polícia

A defesa dos dois filhos da  deputada federal Flordelis (PSD-RJ) deve pedir a transferência de seus clientes, Flávio dos Santos, 38 anos, e Lucas dos Santos, 18 anos, para um presídio e pode solicitar a anulação dos depoimentos prestados à polícia.

Leia também: Promotor do MP diz que família de Flordelis não colabora com as investigações

Os dois estão com a prisão temporária decretada por 30 dias pela Justiça, mas permanecem detidos na Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo desde o dia seguinte ao assassinato do pastor Anderson do Carmo , 41 anos, registrado na madrugada do último dia 16.

O advogado Anderson Rollemberg, que defende o filho biológico de Flordelis , Flávio dos Santos, disse que seu cliente contou não ter confessado o crime.

“Ele falou pra mim que não confessou. Não existe confissão . A autoridade diz que houve confissão, mas [ele] disse pra mim que não confessou [o crime ]”, justificou. Rollemberg também contesta o vídeo que a polícia diz ter gravado com a confissão de Flávio sobre o assassinato. “Vocês viram o vídeo? Eu não vi o vídeo”.

Questionado pela imprensa se poderia pedir a anulação do depoimento, o advogado respondeu: “Não tenha dúvida”.

“Se ela [a confissão] existe, eu estou dizendo desde já que ela não é idônea. Quem nos garante que ele [Flávio] assinou [o depoimento] de livre e espontânea vontade”, questionou. Ele afirma também que Flávio não prestou depoimento formal à polícia.

Já Flávio Creller, advogado do filho adotivo de Flordelis , garantiu que, até agora, não teve acesso ao inquérito policial e que o documento só será disponibilizado à defesa depois que todos os filhos de Flordelis prestarem depoimento.

Creller informou que também vai pedir a transferência de seu cliente, em conjunto com o advogado de Flávio, para a Cadeia Pública de Benfica, na zona norte do Rio .

Segundo ele, os dois acusados estão "abalados, consternados, não têm informação do que está acontecendo com eles, que ficam isolados na delegacia”.

Leia também: Flordelis cita calúnias e defende filhos após assassinato de marido

Depoimentos

Além de Flordelis, que presta depoimento à polícia na condição de testemunha, cerca de 25 pessoas, entre filhos e parentes, estão sendo ouvidas em salas separadas na Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo. A tomada de depoimentos não tem hora para encerrar.

Flordelis já confirmou que deve falar com jornalistas sobre o assassinato de Anderson nesta terça-feira (25).