Tamanho do texto

Franklimberg Ribeiro de Freitas foi informado hoje de que deixará comando do órgão, que voltará ao Ministério da Justiça, pasta de Sergio Moro

Damares Alves
Filipe Bispo/Fotoarena/Agência O Globo
Ministra Damares Alves, da pasta da Mulher, Família e Direitos Humanos, demitiu presidente da Funai

O presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), Franklimberg Ribeiro de Freitas, foi demitido do cargo nesta terça-feira (11) por determinação da ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves.

Leia também: Aplicativo de paquera oferece assinatura vitalícia para ministra Damares Alves

Na última quinta-feira, após encontro a portas fechadas com o ministro da Justiça, Sergio Moro, Franklimberg chegou a dizer ao jornal O Globo que ficaria no cargo. A informação  da demissão foi adiantada pelo jornal O Estado de São Paulo e confirmada pela reportagem.

Atualmente, a estrutura da Funai está na pasta comandada por Damares , mas em breve, por decisão do Congresso, será devolvida ao ministério de Moro.

Leia também: Sergio Moro vai ao Senado esclarecer troca de mensagens com Dallagnol

No encontro no Palácio da Justiça, Franklimberg fez uma apresentação das metas e da estrutura do órgão. Este foi o primeiro e único encontro de Franklimberg com Moro após o Congresso decidir retirar a estrutura da pasta do Ministério da Mulher.

A tendência de que a atual diretoria da Funai fosse mantida no Ministério da Justiça, incluindo suas metas já estabelecidas, tinha sido confirmada no último dia 24 de maio, pela própria ministra Damares Alves.

"O ministro Moro prometeu que a equipe continua. Não adianta. Eu vou estar lá. Não vão tirar a Funai de mim. Não vão tirar os índios de mim. É só uma questão administrativa", disse a ministra, na ocasião.

Leia também: Bolsonaro demite equipe de combate à tortura; órgão diz que vai recorrer ao MPF

Damares trocou a diretoria da Funai em janeiro, nomeando como presidente do órgão o general Franklimberg. Ele já tinha ocupado a função no governo Michel Temer.