Tamanho do texto

Projeto perde a validade se não for aprovado até segunda-feira e é importante para as contas da equipe econômica do governo

Bolsonaro com Davi Alcolumbre
Carolina Antunes/PR
Bolsonaro acredita que Senado vote a MP do INSS nesta segunda-feira


O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste domingo (2) que está "mobilizando" os senadores para comparecerem na sessão marcada para segunda-feira para votar a medida provisória(MP) que cria um programa de revisão de benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) . O texto perde a validade se não for aprovado até segunda. 

"Estamos mobilizando os senadores para comparecer. Se Deus quiser vai dar certo", disse Bolsonaro , ao chegar no Palácio da Alvorada.

Leia também: Senado aprova projeto sobre Lei Geral das Agências Regulador

A MP foi aprovada na noite de quarta-feira pela Câmara dos Deputados. O presidente do Senado , Davi Alcolumbre (DEM-AP), chegou a anunciar que havia acordo para votar a medida na manhã de quinta-feira. Na sessão, porém, senadores da oposição — com o apoio de simpatizantes do governo Jair Bolsonaro — lideraram a estratégia pelo adiamento, sob o argumento de discutir melhor o conteúdo das propostas.

Sessões de votações não são comuns nas segundas-feiras no Senado, um dia que a Casa fica mais vazia, geralmente apenas com apenas com discursos.

Leia também: Senado não votará MP da regularização ambiental nesta quinta-feira

Durante este domingo, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC), filho do presidente, pressionou em suas redes sociais os senadores a votarem a MP. "Todos que se preocupam com o Brasil, acreditamos que os senadores estarão em Brasília para votação e aprovação da MP 871 nesta segunda-feira", escreveu.

Bolsonaro passou a noite de sábado na Granja no Torto, uma das residências oficias da Presidência, e voltou para o Alvorada na tarde deste domingo. Na chegada, uma criança pediu para conhecer a "casa" do presidente, e ele aceitou e a levou para dentro do palácio.