Tamanho do texto

Presidente da Câmara transferiu encontro que teria com a bancada do partido de Jair Bolsonaro para a próxima semana

Rodrigo Maia
Luis Macedo/Câmara dos Deputados - 28.5.19
Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ)

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), adiou nesta terça-feira (28) um jantar com a bancada do PSL, partido do governo Jair Bolsonaro. Parlamentares da legenda foram avisados no grupo da bancada no WhatsApp, no início desta tarde, de que o encontro foi transferido para a próxima semana. No domingo, Maia foi alvo de críticas em manifestações a favor do governo . A maioria dos deputados do partido participou das manifestações.

O encontro foi marcado na última quinta-feira (23), quando o líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO), foi à residência oficial de Maia para tentar restabelecer a relação com o presidente da Câmara. Maia está formalmente rompido com Vitor Hugo desde que tratou do conflito com o líder do governo em uma reunião de líderes na Câmara.

No dia seguinte após o encontro na casa do presidente da Casa, entretanto, Vitor Hugo afirmou ao jornal O Globo que os problemas foram superados.

"Foi uma conversa muito boa, uma conversa amigável. A gente vai virar as páginas todas, vamos continuar numa aproximação para o bem do país", disse o líder do governo, na quinta-feira.

Na agenda oficial do presidente da Câmara, o último compromisso de Maia do dia é a cerimônia de lançamento da "Frente Parlamentar Mista da Marinha Mercante Brasileira", em Brasília, às 19h30.

Nesta terça-feira, o presidente da Câmara esteve em café da manhã com o presidente Jair Bolsonaro e os presidentes do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM), anunciou que será assinado um "pacto de entendimento e metas" entre os três Poderes, mas Maia avisou que precisa conversar com líderes partidários antes de tomar qualquer decisão sobre o assunto.