Tamanho do texto

Robson Giorno, que era dono de um jornal local, pretendia concorrer contra o atual prefeito, Fabiano Horta; ele foi morto na noite deste sábado

Robson Giorno
Divulgação
Pré-candidato à prefeitura de Maricá, Robson Giorno foi assassinado a tiros na porta de casa

O jornalista e empresário Robson Giorno, dono do Jornal O Maricá e pré-candidato à prefeitura de Maricá para as eleições de 2020, pelo partido Avante, foi assassinado, na noite deste sábado (25), na porta de sua casa, que fica na Avenida Prefeito Ivan Mundin, via que corta os bairros Eldorado e Araçatiba, em Maricá, município da Região Metropolitana do Rio.

Leia também: PM aposentado mata a mulher e tenta suicídio em frente à filha de 9 anos, no Rio

No fim da noite, familiares de Giorno estiveram na Delegacia de Homicídios de Niterói São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI), responsável pelas investigações, mas não quiseram falar com a imprensa. De acordo com a polícia, militares foram acionados para o local do crime após serem alertados sobre um homicídio a tiros. Informações de portais de notícias de Maricá , ainda não confirmadas pela polícia, afirmam que Giorno chegava em casa a pé quando um carro de cor prata passou na frente do imóvel e começou a atirar contra a vítima.

No início da madrugada, policiais civis foram ao local do crime para a perícia. Sobre o caso, a prefeitura de Maricá emitiu uma nota em que lamentou a morte de Giorno:

"A Prefeitura de Maricá manifesta seu pesar pela morte trágica do jornalista Robson Giorno e espera que as investigações conduzam rapidamente à identificação e punição dos responsáveis. Assim como reiteramos nosso compromisso com a liberdade de imprensa e de expressão, repudiamos também qualquer ato de violência. Reafirmamos ainda nossa permanente preocupação com a segurança de todos os que vivem e trabalham em Maricá. Nossos sentimentos à família", diz a nota enviada pela prefeitura.

Leia também: Sem Bolsonaro, apoiadores vão às ruas em defesa do governo e contra o centrão

Robson Giorno era oposicionisto do atual prefeito da cidade, Fernando Horta (PT) e pretendia concorrer contra o petista no próximo pleito.

Sua mulher, Simone Giorno, foi candidata a vereadora em Maricá em 2016 e obteve 179 votos, correspondente a 0,24% do total, não conseguindo ser eleita para a Câmara Municipal.