Tamanho do texto

Durante café da manhã no Planalto, presidente também afirmou que não se considera o "dono" do país, mas que foi eleito no para realizar mudanças

Bolsonaro
Marcos Corrêa/PR
Bolsonaro destacou que não tem uma "base fixa" no Congresso e frisou que o parlamento não pode ser "encabrestado"

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou na manhã desta quinta-feira que se inclui no "bolo" da classe política do país, e lembrou que foi deputado federal por 28 anos antes de assumir a Presidência.

A declaração foi dada durante o café da manhã com jornalistas, no Palácio do Planalto, e publicada pelo blog da Andréia Sadi, no G1 . A afirmativa contrasta com a fala dada por Bolsonaro na segunda-feira, em que afirmou que o que o Brasil é "um país maravilhoso" e que o grande problema "é a nossa classe política"

“A classe política somos todos nós, estamos no poder desde depois de Figueiredo [João, último presidente do regime militar]. Estou no bolo, estou me incluindo no bolo”, disse.

O presidente afirmou ainda que não se considera o "dono" do país, mas que foi eleito no para realizar mudanças almejadas pelos brasileiros. Sobre a relação conflituosa com o Congresso , Bolsonaro destacou que não tem uma "base fixa" nas duas casas e frisou que o parlamento não pode ser "encabrestado".

Leia também: Câmara aprova texto-base que permite que governo tenha apenas 22 ministérios

“Não temos uma base fixa, estamos no caminho certo. O parlamento é autônomo. O Congresso não pode ser encabrestado como foi em governos anteriores.”

Bolsonaro  também garantiu a permanência do Major Vitor Hugo (PSL-GO) como líder do governo na Câmara. No fim da reunião entre líderes, na última terça, o presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ) disse que cortou relações pessoais com Vitor Hugo "faz tempo", quando o líder compartilhou uma charge em que alguém ia negociar com deputados levando um saco de dinheiro.